Crianças e adolescentes podem fazer pilates?


Crianças e adolescentes podem fazer pilates?

Claro! Os benefícios do método PILATES são amplamente conhecidos e se estendem às crianças e jovens, garantindo a interação terapêutica pelo profissional de saúde, melhora em saúde física, mental e emocional. O Pilates tem sido uma modalidade que os pais têm buscado para seus filhos na nossa prática clínica, em especial após a pandemia, e deixamos uma lista com 3 motivos do porquê o pilates é tão indicado.


1. Benefícios na Postura!


Muitos pais investem no pilates porque observam que os filhos apresentam uma má postura. Durante o homeschooling e home office, ficou clara a necessidade de se melhorar a postura uma vez que permanecemos mais tempo em frente às telas. A posição sentada em frente ao computador aumenta a pressão gerada na coluna vertebral, levando uma carga duas vezes maior do que na posição em pé. Esse fato na rotina e o sedentarismo associado geram sobrecarga e dores lombares. Sabe-se que maus hábitos posturais na fase escolar persistem na fase adulta. Estudos apontam que aos 11-12 anos, 10% apresentam desconforto ortopédico e entre os mais velhos e aos 18 anos, pode chegar a 50%.

Como o pilates ajuda? Muitos médicos indicam o pilates pois quando bem aplicado, evitam-se contrações musculares desnecessárias eliminando também tensões e compensações de uma má postura. Há a ativação do core - músculos estabilizadores do corpo humano, exercícios de flexibilidade e de resistência muscular que protegem a coluna e fornecem o suporte para uma melhor postura.


2. Ajuda na concentração!

Além de trabalhar o corpo, o pilates trabalha de forma integrada o corpo e mente, através de exercícios de consciência corporal, respiração, controle e fluidez nos movimentos. Este tipo de exercício requer concentração, controle da respiração e da mente, o que habilita o controle das emoções e do humor. Há diversos estudos científicos que comprovam que exercícios respiratórios melhoram de forma significativa a capacidade funcional e o padrão biomecânico, consequentemente reduz quadros de ansiedade e depressão, melhora a auto-estima, o autoconceito e a imagem corporal. Como resultado, torna os jovens mais confiantes e calmos.


3. Regula as emoções! Melhora o humor!

Pesquisas mostram que essas substâncias neuroquímicas são liberadas ao se praticar o pilates! A ciência comprova que o aumento dessas duas substâncias, endorfina e serotonina, reduz o domínio da raiva e melhora o vigor físico e mental, reduzindo sintomas depressivos. Vale destacar que a prática do pilates aumenta o vínculo dos adolescentes e jovens com profissionais da saúde que compreendem a necessidade terapêutica do acolhimento. Está comprovado cientificamente que essa atenção terapêutica e vínculo de confiança pode reduzir sintomas como estresse, depressão e ansiedade.