Autocuidado é essencial e prevenir é muito melhor que remediar!



Na pandemia, há muitas pessoas que mudaram os seus hábitos e estilos de vida, seja para um modelo mais saudável ou mais sedentário. O fato é que ficamos muito mais tempo parados e sentimos muito os efeitos na nossa saúde física e mental. Permanecer tanto tempo em casa para muitas pessoas gerou muitos gatilho para transtornos de compulsão alimentar, ansiedade, etc. Para minimizar os impactos do home office e da pandemia, agora com a rotina voltando aos poucos, esperamos que você tenha tido a consciência de decidir mudar - parece muito básico mas esse seria o passo número 1 - sem essa decisão é impossível mudar qualquer hábito!


Lembre-se que o cérebro do ser humano foi feito parar poupar energia e esforço, e se deixar, ele fica na inércia e só trabalha no modo automático, isso é, se rende aos velhos hábitos por ser mais fácil.

Quando se pensa em uma vida equilibrada, fala-se sobre viver com resiliência e saúde, independente de fatores externos. Por isso, sugiro que você analise sua rotina, veja o que você deseja eliminar e o que deseja construir como novos hábitos. Observe como você tem sentido o corpo: se sente ele pesado, sente dores....Afinal, o corpo sinaliza quando algo não vai bem e deseja mudanças! Pense nos maus hábitos como toxinas que precisam ser eliminadas para seu organismo funcionar melhor. Pense nesses 4 itens como maus hábitos: 1- PROCRASTINAR: por exemplo, o início de um tratamento. Se você sabe que precisa passar no cardiologista, retornar com sua nutricionista ou começar a fisioterapia para tratar o joelho, não procrastine!

2- SE ENGANAR: contar a si mesmo que não tem tempo para se cuidar, ou usar a desculpa que não é o melhor momento para inserir uma rotina mais saudável, tornará seus desafios cada vez maiores.

3- SER DESORGANIZADO: você pode se organizar para inserir pouco a pouco hábitos, comece com uma meta pequena como: beber dois copos de água por dia, alongar antes de deitar, tirar 5 minutos para respirar sem pensar em nada ou até subir 3 lances da escadaria do seu prédio. Os bons hábitos levam a um efeito dominó e você se motivará a cultivar bons hábitos. Além disso, o ambiente também influencia diretamente a nossa saúde física e mental.


Agora, imagine viver em um ambiente desorganizado praticamente 24 h por dia, organize o ambiente de forma que seja funcional para sua rotina. Hábitos e rituais durante o dia podem ajudar não apenas o seu corpo mas a sua mente a entender melhor suas necessidades.


4- NÃO TER PRIORIDADES: geralmente as pessoas dizem que não tem tempo para si. Mas a verdade é que, falta de gestão de prioridades pode causar a desorganização. Antes de começar o dia, liste o que é de fato urgente e importante a ser feito, e o que não é nem importante e nem urgente. Dê um pause & refresh: Esse é o verdadeiro DETOX O simples é sempre o mais importante, acredite que organizar ambientes em casa pode ajudar seu cérebro: faça um detox de tralhas em casa, papéis acumulados, etc. Facilite para que sua mente e seu corpo entendam e trabalhem da melhor forma possível. Da mesma forma que você deve evitar trabalhar deitado na cama, evite confundir seu cérebro quando quiser se desconectar. Pausas de 1 minuto ou 30 minutos, o importante não é o tempo que você despende com esses bons momentos e sim, o efeito que te causa. Você pode ter um detox da mente assistindo a um seriado que melhore seu humor, lendo um livro, meditando... Não existe um detox milagroso, o mais importante é respeitar seu corpo, sua mente e seus limites - claro, sem que isso tire coloque terceiros em risco. Renata Luri, fisioterapeuta Doutorada UNIFESP Juliana Satake, fisioterapeuta especializada na Clínica La Posture



Posts recentes

Ver tudo