Exercício físico como tratamento e prevenção da endometriose



Endometriose, a doença da mulher moderna


Antigamente pouco se falava sobre a endometriose e muito se deve ao fato de que ela era pouco diagnosticada uma vez que os seus sinais como a dor durante o ciclo menstrual era ainda considerado algo natural que a mulher deveria lidar. Claro, nem toda dor durante o ciclo menstrual é endometriose, mas se você apresenta dor intensa durante o ciclo menstrual ou fora dele, vale a pena a investigação.


Imagine a quantidade de mulheres das gerações anteriores que sofreram caladas e quantas complicações poderiam ter sido evitadas. Hoje, estima-se que 176 milhões de mulheres convivam com a endometriose.


Os sintomas da doença afetam de forma direta a qualidade de vida de mulheres, e se não tratada de forma precoce, impacta a vida social, afetiva e emocional.


Os sintomas da endometriose dependem da localização da endometriose, mas em geral são:

  • Dor durante a relação sexual (dispareunia)

  • Dor durante o ciclo menstrual (dismenorréia)

  • Síndrome do intestino irritável

  • Dor ou desconforto ao evacuar

  • Síndrome da bexiga dolorosa

  • Dor abdominal

  • Enxaqueca

  • Fadiga (51 a 87% apresentam fadiga intensa)

O tratamento em alguns casos, pode demandar cirurgia para retirada do foco endometrial e supressão hormonal. Porém, infelizmente mesmo após o procedimento, muitas mulheres continuam com os sintomas. Por isso, o foco principal quando se fala em endometriose é o manejo e mudanças no estilo de vida para controle da dor.


Benefícios dos exercícios comprovados para mulheres com endometriose


As diretrizes internacionais enfatizam a importância da atividade física como parte da abordagem terapêutica em mulheres com endometriose. Os exercícios têm capacidade de remodelar os tecidos e modificar o sistema nervoso através da liberação de substâncias antiinflamatórias e antioxidantes. Além disso, o exercício aumenta a produção de substâncias como leucócitos, cortisol e adrenalina - essas com potentes efeitos anti-inflamatórios agudos, que têm um papel protetivo contra doenças inflamatórias crônicas.