Drenagem linfática & gestantes

Atualizado: Jul 26



Você, gestante, tem sentido suas pernas inchadas e pesadas?!

Saiba que esse é um sintoma comum, principalmente no último trimestre devido a ação de vários hormônios.

Gestante pode fazer drenagem linfática?

Além da sensação de inchaço e desconforto, muitas vezes o edema pode vir acompanhado de dor, fadiga, sensação de peso e dormência. Em alguns casos, pode-se desenvolver câimbras noturnas e formigamentos nas pernas, principalmente após permanecer muito tempo sentada ou deitada na mesma posição.

Todos esses sintomas afetam e muito a qualidade de vida dessa gestante, dificultando uma boa noite de sono, mobilidade e autoestima.


O que podemos fazer pela gestante?

A fisioterapia é uma importante aliada para que a mulher continue ativa até o final da sua gestação. No caso da drenagem linfática para gestantes, é importante salientar que as manobras devem ser realizadas por fisioterapeutas especializados na área de Obstetrícia, e sempre, através de movimentos superficiais, de forma contínua e lenta, para que o líquido seja conduzido de maneira rítmica e suave para absorção do líquido em excesso.

•Benefícios da drenagem linfática na gestação: alívio de sintomas como o inchaço, redução da sensação de peso e fadiga

•Benefícios extras: por seu efeito terapêutico relacionado ao toque há modulação do estresse, liberação de tensão e contraturas trazendo mais qualidade de vida, equilíbrio e leveza para esse momento tão especial!

Em relação à técnica, o uso de produtos e técnicas adequadas devem ser priorizados a todo momento no atendimento da gestante. Algumas contraindicações relativas e absolutas em casos específicos (gravidez de risco, hipertensão descontrolada, insuficiência renal, trombose venosa profunda e doenças relacionadas ao sistema linfático) devem ser realizados com respaldo do seu obstetra e fisioterapeuta.


Procure por profissionais qualificados na área de Saúde da Mulher.