Se a Juliana de 2020 encontrasse a Juliana de 2015 quais conselhos ela lhe daria?


La Posture: Ju, ontem publicamos uma matéria sobre o cansaço físico e mental mais intenso que temos observado nas pessoas neste ano. Como você acredita que nós, profissionais de saúde, podemos colaborar com esse momento mais delicado que vivemos? Juliana: O cuidado com a saúde precisa estar enraizado na rotina e na vida das pessoas e não ser encarado apenas como uma promessa de fim ou início de ano: “Esse ano vou começar uma atividade física”. Esse ano de 2020 exigiu muito de todas as pessoas emocionalmente, e observamos que o corpo sentiu. A pandemia de forma geral trouxe sentimentos mais intensos e o isolamento social desequilibrou a vida de todos de certa forma, o que percebemos que levou à piora da saúde mental e um ciclo até com a piora da relação com dores e com o corpo. Nosso corpo e nossa mente estão integrados e precisam trabalhar em equilíbrio. Não adianta você se dedicar a coisas externas, como trabalhar ou focar sua vida aos cuidados da casa ou dos filhos, se você não consegue cuidar primeiramente de si mesmo. Já falamos diversas vezes, sobre a necessidade de se manter ativos fisicamente e mentalmente. Acredito que os profissionais de saúde nesse momento mostram o quanto a vida sem saúde e qualidade de vida, perde em valor... Dedicar um tempo para cuidar de si, tanto corpo quanto mente, é essencial para encarar esse final de ano com mais leveza. Observamos que o ritual de fazer uma atividade física, cuidar da alimentação, tratar dores ou apenas fazer uma massagem relaxante, não envolve apenas o cuidado com o corpo físico, mas principalmente a saúde mental e emocional das pessoas nesse momento.


La Posture: Se a Juliana de 2020 encontrasse a Juliana de 2015 quais conselhos ela lhe daria? O que você acredita que te move ainda hoje, mesmo diante das dificuldades? Juliana: Dificuldades sempre irão existir, seja na vida profissional ou na pessoal, mas a maneira como encaramos essas dificuldades e a transformamos em desafios e superações é o que me motiva. Todos os dias, acordo motivada a fazer acontecer e sinto gratidão em olhar para trás e ver o longo caminho que percorremos. É um aprendizado diário. É ter o seu propósito sempre à frente. É estar ao lado de pessoas certas que te motivam, que te fazem acreditar em seus sonhos e que te dão um puxão de orelha quando você está acomodado. Faz toda a diferença na nossa vida e no nosso coração, saber que o seu paciente enfrentou horas no trânsito para poder fazer um tratamento com você, saber que você acolheu uma pessoa, impactou na melhora de todo círculo de pessoas envolvidas e não só tratou uma lesão. É entender que tudo que fazemos com amor, tem um retorno como um sorriso ou um simples obrigado. La Posture: Quais os sonhos e planos da La Posture em 2021? Juliana: Primeiro, esperamos que seja um ano mais leve do que foi 2020. Nosso sonho é continuar trazendo saúde e bem-estar na vida das pessoas. Sabemos que hoje influenciamos a vida de muitas pessoas e queremos fazer a diferença para ser algo bom. Queremos melhorar, novos cursos, capacitações e atualizações para proporcionar sempre a melhor experiência para todos a nossa volta, seja da nossa equipe, cliente quanto para toda a comunidade que estamos inseridas.


Juliana Tamy Satake

Fisioterapeuta pela Unifesp - Especialista pela Unicamp - Sócia da Clínica La Posture



SIGA-NOS EM NOSSOS CANAIS:

SOBRE NÓS:

QUEM SOMOS

EQUIPE

DEPOIMENTOS

CONTEÚDOS:

EBOOK

BLOG

CURSOS

UNIDADE SANTA CRUZ - PILATES 

Rua Santa Cruz, 2251 - São Paulo/SP

UNIDADE IPIRANGA

PERSONAL, YOGA, PILATES & FISIOTERAPIA

Rua Correia Salgado,97 - São Paulo/SP

NOSSAS UNIDADES:

Todos os direitos reservados. Copyright ©2020 by Clínica La Posture. - RE 10869 - RE 1107074