Pilates no combate às dores no joelho


As dores em joelhos são comuns e podem acometer pessoas em qualquer idade, sempre trazendo um grande impacto na qualidade de vida. Para se ter ideia, há estudos que demonstram que, pessoas com algum tipo de limitação no joelho podem sofrer de depressão pela falta de autonomia e independência.


Quem sofre com desconforto nos joelhos deve estar atento e investigar o problema tão logo ele se inicie. Há muitos casos de lesões nos joelhos que são secundários à falta de controle e estabilidade do core, principalmente quando se está acima do peso ou quando se realiza uma atividade física de alto impacto como, por exemplo, corrida.


O diagnóstico precoce das possíveis causas pode prevenir maiores complicações. Listamos aqui alguns fatores que predispõem o aparecimento de dores nos joelhos:

- Fraqueza muscular

- Falta de flexibilidade

- Sobrepeso

- Alterações posturais que comprometem a biomecânica do joelho

- Esportes e exercícios praticados de forma inadequada e geram sobrecarga

Dentre as patologias mais comuns estão a osteoartrite e a condromalácia patelar. A fraqueza dos músculos do quadril podem resultar em desalinhamento da biomecânica do joelho e causar sobrecarga na região.


Então o Pilates pode me ajudar a garantir a saúde dessa articulação?

Sim! Ao contrário do que muitos imaginam, o Pilates não tem apenas como benefício garantir a saúde do core e da coluna. De fato, há muitos estudos que comprovam os efeitos do Pilates em casos de hérnia de disco, prevenção de dores lombares, escoliose, etc. mas há também diversos estudos apontando benefícios que vão muito além da saúde da coluna. O Pilates ainda hoje é muito procurado para garantir uma boa postura e é indicado para prevenir doenças musculares e articulares, incluindo-se as que acometem o joelho.


O método Pilates é uma excelente opção para quem apresenta dores nessa região e pode ser um complemento para quem deseja seguir com um programa de fortalecimento pós-fisioterapia, por exemplo.


O método pode ser realizado, tanto em solo como em aparelhos. Os exercícios podem ser feitos em – Chair, Barrel, Reformer e Cadillac - e são fundamentais para criar a resistência através do controle das molas, reguladas de acordo com cada caso e que garantem a segurança do movimento do joelho em toda sua amplitude. Já no solo, podem também ser utilizados acessórios como bola, aro e elástico.


Estudos mostram que o fortalecimento dos músculos de membros inferiores desempenha um papel fundamental na redução de doenças relacionadas à articulação do joelho, reduzindo a instabilidade e tensões anormais na articulação.


O trabalho também deve ser feito com o fortalecimento dos músculos do quadril, glúteo e abdômen - de suma importância para a correta distribuição das forças, sem a sobrecarga de qualquer músculo ou articulação. Sempre reforçamos que, antes de se iniciar o Pilates, o quadro de dor precisa ser controlado! Para isso, procure sempre por profissionais de saúde capacitados a orientar os exercícios durante toda a sua prática.


Dúvidas? Fale com a nossa equipe !