Medo da gestação e medo do parto - quando não é normal


Uma situação recorrente e que pouco se aborda é sobre o medo de engravidar e do parto. O medo afeta cerca 75% das mulheres, incluindo ainda 25% delas que têm um medo excessivo.


Vale reforçar que é bastante comum que a mulher sinta algum grau de ansiedade ou até receio diante de uma gravidez ou do parto, em especial, no terceiro trimestre, sem que isso signifique que há algo de errado. No entanto, há um sinal de alerta em situações em que tudo se torna mais intenso e acentuado.


A tocofobia é um transtorno psicológico que envolve instabilidade emocional ao se tocar no assunto parto ou gestação, crises de pânico, vômitos, pesadelos e depressão. Quanto antes a mulher perceber ou o profissional da saúde que a acompanha observar, é necessário atenção especial e iniciar tratamentos adequados. A fobia limita a vida, gerando sofrimento e afetando de forma importante a saúde mental da gestante. Além disso, o medo pode influenciar diretamente a escolha da forma de nascimento do bebê, resultando em um aumento significativo de escolha por partos cirúrgicos.


Além disso, os estudos mostram que o medo não é apenas um sentimento, ele afeta o corpo da mulher e altera toda fisiologia da gestação. Nessas mulheres há níveis de hormônio do estresse, o cortisol e aumentando a pressão arterial, podendo predispor à pré-eclâmpsia, parto prematuro, cesárea de emergência ou parto vaginal com intervenções, maior tempo de dilatação do colo uterino, e no pós-parto pode aumentar o risco de depressão pós-parto, baixos índices de amamentação e maior admissão de recém-nascido em UTIs - Unidades de Terapia Intensiva.


Fatores de risco para tocofobia

Pessoas com predisposição a transtornos de ansiedade, fraca rede de apoio, baixo autoestima, relacionamentos abusivos e/ou nocivos, experiências negativas prévias com parto e perda gestacional são fatores de risco a esse medo do parto.


Busque conversar bastante com seu obstetra, obstetriz, enfermeira obstetra, fisioterapeuta e doula, pois eles quem estarão auxiliando no momento do parto e podem oferecer conhecimento técnico e recursos médicos e não farmacológicos para alívio de dor, medo e ansiedade! Além disso, ajuda psicológica é de suma importância para lidar com um medo específico que você tenha, ou mesmo quando não conseguir reconhecer a origem do seu medo.


Fisioterapia Saúde da Mulher Clínica La Posture