Gestantes: Como evitar lacerações e preparar o seu corpo para o parto!



Se você está gestante e planeja um parto normal ou vaginal…logo se pergunta se há algo que você possa fazer para ter uma melhor experiência ou até evitar complicações como uma possível laceração.

Antes de focarmos no períneo, você sabia que de forma geral, mulheres que se preparam e planejam para o parto têm uma experiência mais satisfatória, sentem domínio do processo de gestar e do parto e compreendem melhor os processos do corpo.


Estudos relatam ainda que essas mulheres recebem menos intervenções durante o trabalho de parto e menor risco de terem complicações!

Isso é, independente se você deseja parto normal ou cesárea, é essencial que você se prepare. Afinal, já acompanhamos mães que haviam agendado a cesárea, no entanto, os bebês vieram antes... o trabalho de parto evolui rapidamente e o relato mais ouvido após o nascimento sempre é: “se eu soubesse, eu poderia ter me preparado melhor para o parto normal”. Conhecimento para compreender e tomar a melhor decisão A nossa dica de ouro antes de qualquer informação técnica para lidar com o parto é: estudar e conversar com a equipe que te acompanha!

A partir de quando? A partir do momento que você estiver interessada em saber, contudo, sugerimos que o quanto antes você começar a entender como funciona a fisiologia do nascimento, irá digerir todas as informações e encontrar ferramentas necessárias para lidar com as mudanças do corpo e até com alguma situação inesperada.

Compreender: 1) como o corpo se adapta à gestação e ao parto- mudanças do corpo e psicológicas 2) como e por que ocorrem as contrações do útero 3) fases da parto e a importância do tempo (geralmente de 10 à 24h) do trabalho de parto 4) qual o papel da dor e manejo da mesma 5) o que ocorre no períneo no parto e o que esperar do pós-parto Foco no períneo Agora voltamos ao tema da laceração que preocupa muitas gestantes nesse período, já que as lacerações comprometem a estrutura e a função do assoalho pélvico (responsável pelo controle da micção e evacuação - escape de xixi, flatus intestinal e fezes, as famosas incontinências urinária e fecal). Além disso, a deficiência do assoalho pélvico pode causar prolapsos dos órgãos pélvicos (“bexiga caída" e causar queda/descida do intestino e do útero pelo canal vaginal) e dificuldades para ter relação sexual satisfatória (dor durante a relação sexual). Por isso, a prevenção dessas lacerações é um dos focos durante o pré-natal quando se inicia a preparação para o parto. Prevenir as lacerações

Já falamos que o exercício físico bem planejado e orientado por um profissional especialista em obstetrícia é excelente para as gestantes . Mas saiba que além da prática do movimento , estudos apontam que a massagem perineal (massagem na musculatura do assoalho pélvico que se localiza ao redor do canal vaginal) a partir da 34-5 semana de gravidez e durante o trabalho de parto pode minimizar significativamente a necessidade de intervenção com cortes e reduzir o risco de laceração do períneo. Objetivamente falando, para se ter um parto tranquilo busque conversar com a sua equipe do pré-natal, faça os exercícios que lhe indicarem e busque conhecimento - seja lendo sobre o tema, seja falando com um profissional que seja da área - assim conhecerá e confiará no seu corpo. Sempre indicamos que você busque atividades e pessoas que lhe dão apoio e melhoram o manejo da ansiedade e medo que podem ocorrer nessa fase. Lembre-se que você não precisa passar sua gestação sozinha, assim você terá uma gestação positiva e satisfatória e um parto ainda melhor.

Angela May, Fisioterapeuta Especializada em Saúde da Mulher pela Unicamp e Antroposofia pela Unifesp

Juliana Satake, Fisioterapeuta Especializada em Obstetrícia pela Unicamp e sócia da Clínica La Posture no serviço especialista em gestantes