• Clínica La Posture

Conheça a disfunção que causa dor de cabeça, de ouvido, no rosto e coluna.

Atualizado: Ago 20


Crédito: iStock

A articulação temporomandibular, apelidada de ATM, é uma articulação pequena que fica logo a frente da orelha, mais especificamente entre o osso temporal -parte fixa- e a mandíbula -parte móvel. Você pode não conhecê-la, mas para você ter uma ideia de sua importância, ela serve como uma "engrenagem" aos movimentos de rotação e translação e é considerada a articulação mais complexa do corpo humano, chegando a realizar cerca de 1500 a 2000 movimentos diários.


Mais "cientificamente" falando, o funcionamento correto da ATM se dá graças às estruturas ósseas do crânio e mandíbula, separadas por um disco articular preso por ligamentos, músculos e inervação, além de uma rica vascularização. Todas estas estruturas são protegidas por uma cápsula articular internamente revestida por uma membrana sinovial, que secreta e confina o líquido sinovial, o responsável pela lubrificação, suprimento nutricional e metabólico para a ATM, permitindo movimentos suaves durante a mastigação, deglutição e fala, por exemplo. A complexidade desta articulação se dá por envolver diversas estruturas e funções. O seu correto funcionamento requer o trabalho sincronizado de seus próprios componentes estruturais associados a componentes biomecânicos, tornando-a vulnerável a alterações funcionais que levam a desarranjos como a disfunção temporomandibular.


O que é a disfunção temporomandibular?

Agora que você conhece a  articulação temporomandibular, precisa conhecer sua disfunção. A disfunção temporomandibular, chamada de DTM, é um conjunto de disfunções musculares e articulares das regiões orofaciais, com causa multifatorial, ou seja, as alterações podem ser estruturais, neuromusculoesqueléticas ou emocionais, que em conjunto atingem o sistema cervicocraniomandibular e apresenta diversos sintomas. A DTM acomete mais mulheres do que homens, em uma proporção de cinco para um, e pode estar presente em todas as idades, mas a maior procura por tratamento é por pessoas na faixa de 20 a 40 anos. Além disso, a disfunção pode afetar as atividades da rotina, a interação psicossocial e, de modo geral, a qualidade de vida do paciente.


Causas e fatores de riscos que levam a DTM:

A DTM possui uma etiologia multifatorial, com fatores que podem desencadear, perpetuar e contribuir para o seu surgimento, entre os principais temos:

Hábitos parafuncionais: Os hábitos parafuncionais em sua maioria recebem influência de estímulos do sistema nervoso central que provocam contrações prolongadas de determinado grupamento muscular inseridos à articulação sobrecarregando-a. A longo prazo leva a um quadro degenerativo articular. Podemos citar como alguns desse hábitos o ato de morder unha, objetos como lápis e canetas, tabagismo, consumo constante de chicletes e alimentos duros. Mas atualmente o hábito mais presente em pessoas que apresentam a DTM são o apertamento dentário, bruxismo e também a má postura em cervical e cabeça. Ambos podem ocorrer tanto durante o dia em vigília quanto durante o sono. O combate aos hábitos parafuncionais se dá com a efetiva reeducação comportamental e uso de recursos que os cessem, mas sempre com a importância de se associarem em conjunto aos demais objetivos do processo de reabilitação.


Alterações Oclusais: As alterações oclusais mais freqüentes são a falta de dentes, perda de guias oclusais, entre outros.

Alterações Sistêmicas: Os problemas sistêmicos encontrados são frouxidão ligamentar, fibromialgia, distúrbios hormonais e transtornos do sono.

Alterações Estruturais: Alterações estruturais relacionadas a malformações esqueléticas e encurtamento do lábio superior.

Fatores Somato emocionais: Podemos citar como transtornos emocionais a depressão, ansiedade aguda e estresse.

Traumatismos: Os microtraumatismos locais podem ocorrer pela freqüência de hábitos parafuncionais e macrotrumatismos na face devido a fraturas e processos inflamatórios além de indiretos ocasionados por movimentos súbitos como a Síndrome do Chicote Cervical.


Veja mais em: https://paolamachado.blogosfera.uol.com.br/2018/12/27/conheca-a-disfuncao-que-causar-dor-de-cabeca-de-ouvido-no-rosto-e-coluna/


*Colaboração das fisioterapeutas Renata Luri e Bruna Farias Barreto, graduada pela Universidade Federal de São Paulo.




UNIDADE IPIRANGA

Rua Correia Salgado,97 - São Paulo/SP

(a 600m do metrô Alto do Ipiranga)

Pilates, Personal, Yoga,

Fisioterapia & Nutrição

UNIDADE SANTA CRUZ 

Rua Santa Cruz, 2251 - São Paulo/SP

(a 500m do metrô Alto do Ipiranga)

Pilates

AGENDE O SEU HORÁRIO

(Necessário agendamento prévio)

©2020 by Clínica La Posture. RE 10869