top of page

3 erros para você não repetir em 2023!


O fim de ano geralmente é um reflexo de como foram seus hábitos ao longo dos 11 meses de 2022.

O estresse acumulado pode se expressar sob a forma de baixa imunidade, tensão muscular, bruxismo e dores de cabeça. Estudos mostram os efeitos prejudiciais do estresse no corpo, levando a pontos de tensão do corpo e piorando dores. De um ponto de vista fisiológico: há mudanças da pressão sanguínea, alteração da frequência cardíaca e respiratória, tensão corporal.


Para se ter ideia, 80% das pessoas na nossa rotina de atendimentos em consultório se queixam de dores na coluna, em especial, em cervical e lombar. Essa é uma dor que costuma aparecer ao final do dia como se fosse um cansaço e sobrecarga, prejudicando de forma profunda a qualidade de vida.

Aproveitando que o ritmo desacelera nesse recesso, o seu corpo pode demandar atenção. As pausas são necessárias para se rever hábitos desse ano que podem ter atrapalhado a sua saúde.

1 . Falta de exercício: O sedentarismo reduz a qualidade de vida. Quem não praticou uma atividade física geralmente acaba minando não apenas a saúde física, mas a mental e emocional, influenciando também na autoestima.


Para se ter ideia, quem é sedentário apresenta um maior estado de estresse e ansiedade, o que predispõe inclusive à depressão. Fisiologicamente, a atividade física é um álibi para combater esse estado! O movimento do corpo é eficaz em aumentar o transporte de oxigênio para o cérebro, estimulando a síntese e degradação de neurotransmissores. Melhorando a liberação de serotonina e diminuição da viscosidade sanguínea, gerando efeitos na diminuição da ansiedade, o que pode agregar do ponto de vista cognitivo, além de levar à redução do estresse.


2 - Dorme pouco e dorme mal: Você dormiu tarde demais ou dormiu pouco.

A insônia está associada a prejuízos psicossociais que incluem déficits cognitivos, mau humor, fadiga diurna e má qualidade de vida. Quem dorme mal também sofre com dores e possui uma baixa capacidade de reparo dos tecidos do corpo, isso é, o corpo não consegue se recuperar como deveria.

Rever os hábitos do sono incluindo higiene do sono:

Evitar o uso de equipamentos como celular e televisão, consumir alimentos leves à noite, evitar trabalhar até tarde para não levar preocupações para a cama são algumas ações possíveis.


Além disso, estudos mostram benefícios dos exercícios físicos aeróbicos na melhora da qualidade sono, bem-estar psicológico e do sistema imunológico em pessoas que sofrem com insônia.


3- Não tratou as dores: Em caso de dores, sempre, sempre, investigue! Ter dor não é normal e é um alerta do seu corpo. Por isso, procure sempre por um profissional da saúde especializado para avaliação.

Quanto mais se posterga ou negligencia a saúde, maior a chance de você pagar um preço alto no quesito saúde e até mesmo no quesito financeiro.

Geralmente, as dores se iniciam por uma causa primária que pode demandar um tratamento rápido e eficaz quando tratada em uma fase mais inicial.

No caso das tensões musculares, as diretrizes recomendam uma abordagem fisioterapêutica que consiste em mobilizações articulares, liberação de fáscia, tratamento adequado de pontos gatilhos miofasciais e cinesioterapia (exercícios) para alívio da dor e posteriomente exercícios que treinem o retorno às atividades funcionais prevenindo novos episódios de dor.


Atenção! Se para piorar, você juntou todos esses fatores em um combo de sedentarismo + privação de sono + dores, certamente sua saúde física e mental precisam urgentemente de ajuda!

Sempre reforçamos que você não conseguirá combater e tratar meses de maus hábitos em apenas uma consulta. Então, muita calma, você não precisa de mais autocobrança para causar ainda mais impactos psicológicos e estresse. Comece mudando o que for possível nesses 3 maus hábitos.

Comece refletindo sobre sua rotina atual. Cuide-se e seja cuidada.


26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page